# 49 – Ana Paula Tavares (1 poem)

28 04 2015

 .

To cry not to cry

the plain stays the same

Cabinda proverb

we colonized life

sowing

each one in each other’s sea

the nails of distance

of word

of madness

filling memory with splinters

we fill up days with emptiness

.

.

above these walls

so white

two old flags

at half mast

salute each other, both solemn

 .

 .

Translated by Wagner Miranda

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: