# 50 – Lamium, de Louise Glück

27 02 2017

 

Lamium

por Louise Glück

 

É assim que se vive com um coração frio.

Como eu vivo: nas sombras, rastejando sobre pedras frias,

sob as grandes árvores de bordo.

 

O sol mal me toca.

Às vezes o avisto no início da primavera, nascendo bem ao longe.

Folhas nascem a recobri-lo, ocultando-o por completo. Posso senti-lo

reluzir por entre as folhas, errático,

como quem que bate na lateral de um copo com uma colher metálica.

 

Nem tudo o que é vivo requer

o mesmo nível de iluminação. Alguns de nós

produzimos nossa própria luz: uma folha dourada

como um caminho que ninguém pode trilhar, um raso

lago de prata na escuridão sob os grandes bordos.

 

Mas disso você já sabe.

Você e os outros que pensam

que vivem pela verdade, e por isso, amam

tudo o que é frio.

 

 

Traduzido por Wagner Miranda

Anúncios







%d blogueiros gostam disto: